quinta-feira, 29 de outubro de 2015

É NAS PALAVRAS



Neste mundo desvairado e complexo
É nas palavras…
Que traduzo os meus anseios
As minhas mágoas
As minhas inquietações.

Elas são o alimento
A essência, o equilíbrio
Que me sustentam e dão razão para existir
Sem elas…não sei o que faria!
São as minhas confidentes
Companheiras, amigas…

É com elas que grito!
Que sufoco, que rio, que choro…
Palavras mágicas, utópicas
De fantasia, de sonho…
Palavras quentes, serenas, revoltas!
Tranquilas…
Não sei ao certo
Se as amo…ou as detesto!
Mas não posso viver sem elas.



 Mário Margaride 


6 comentários:

  1. Ai, as palavras... são tão cheias de nós que transbordam nosso DNA nas entrelinhas descrevendo-nos em tantos particulares momentos... E estas certo, meu amigo, não podemos viver sem elas...

    Beijos em teu coração, Mario.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nany! Obrigado, pelas tuas palavras sempre muito simpáticas.

      É sempre u grande prazer ter-te aqui!

      Beijinhos!

      Eliminar
  2. As palavras são o ar que o poeta precisa para respirar.
    Magnífico poema, como sempre. Gostei imenso.
    Um bom resto de domingo e uma boa semana, caro amigo Mário.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, amigo Jaime, pela visita e comentário. É sempre um prazer tê-lo aqui neste cantinho.

      Boa semana meu amigo!

      Abraço.

      Eliminar
  3. Belo poema Mario,
    as palavras dizem tanto, conforme elas são ditas, escritas...precisamos delas...
    Bom fim de domingo !
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lena, como estás?
      Obrigado, pelo teu comentário. É com muito prazer que te vejo aqui.

      Uma boa semana!

      Beijinhos.

      Eliminar