sexta-feira, 9 de setembro de 2011

PARA TI ESTAS PALAVRAS


Deixa-me dizer-te estas palavras
Que a minha boca tem para te dizer

São pedaços de vida e coisas raras
Que o meu coração tem para te oferecer

Têm alma, vida, e a desgraça
Numa amálgama de grata ironia
O silêncio da dor que a gente passa

Que transforma a tristeza em alegria

Sou o passado o presente e o futuro

Um farrapo que vegeta em noite fria

O silêncio que grita no escuro

Acordando do marasmo a alegria


Da história das tristes ironias

Lembro o rufar dos tambores da desgraça

Das montanhas cinzentas e sombrias

Às infames vergonhas da chalaça


Horizonte colorido desbravei

Numa rota triunfante em apogeu

Alegria em teus olhos eu verei

Com as lágrimas de alegria, tu e eu.

Mário Margaride

7 comentários:

  1. Lindo!
    Palavras cheias de emoção que me tocaram.
    Bj

    ResponderEliminar
  2. Que lindo teu poema, amigo Mário!

    Sempre neste clima de amor e de esperança!

    Tenha um ótimo final de semana!

    beijinho,

    Neli

    ResponderEliminar
  3. Como sempre um poema de extrema beleza.

    Leio nele um apelo a um amor passado que continua patente no presente e deixa marcas de saudade.

    Sempre bom ler-te

    Que tenhas um excelente fim de semana

    Obrigada pela constante presença

    Bjgrande do Lago com amizade

    ResponderEliminar
  4. Temos de ter a coragem de encontrar sempre um horizonte colorido.

    Bjos

    Fa,
    hoje em http://ensaio12.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Oh, sei como é sentir tudo isso, se sei...
    Um ABRAÇO do tamanho da galáxia!

    ResponderEliminar
  6. Meu querido Mário

    Tristes e belas as tuas palavras, como sempre os teus poemas tocam fundo a minha alma.

    Deixo um beijinho e agradeço o carinho de sempre
    Rosa

    ResponderEliminar
  7. Olá Mário, lindas essas palavras e de amor. Adorei. Que bom que é transformar tristeza em alegria. Adorei. Beijos com carinho

    ResponderEliminar