terça-feira, 23 de agosto de 2011

PERCORRO AS PLANÍCIES DO TEU CORPO


Percorro as planícies do teu corpo
Onde o desejo fervilha

E é cega a minha ânsia.


Percorro a estrada dos desejos…

Entrego-me no embalar dos teus braços
Flutuo no universo do prazer...


Percorro as planícies do teu corpo

Mergulho nesse vulcão incandescente

Que me queima as entranhas

E me corre nas veias....


Saciado de ti…

Adormeço

Suavemente…

No torpor das emoções.


Mário Margaride

8 comentários:

  1. Olá Mário, caramba meu amigo, a coisa está a esquentar por aqui...ou a ferver...estou brincando...O teu poema é terno, belo e sensual e quem não gosta de um amor assim? Adorei. Obrigado pelo carinho deixado no meu canto. Beijos com carinho

    ResponderEliminar
  2. Meu querido Mário

    Aqui estou eu seguindo-te e adorando o teu poema de uma sensualidade à flor da pele.

    Deixo um beijinho
    Rosa

    ResponderEliminar
  3. Adormecer no torpor das emoções é dormir abraçado ao amor e à alma que pede o voo do sonhar....

    Tão belo...Que saudades já tinha de te ler amigo Mário.

    Tanto tempo de troca de comentários...Bom ter-te de volta.

    Bjgrande do Lago com amizade

    ResponderEliminar
  4. Olá Rosa-branca, boa noite! Obrigado, pela visita e comentário.
    Beijinhos e uma excelente noite!

    ResponderEliminar
  5. Olá, querida sonhadora, boa noite!

    É sempre um prazer ter-te aqui neste meu cantinho.
    Obrigado, pelo comentário.

    Beijinhos e uma noite feliz

    ResponderEliminar
  6. Querida amiga Garça
    É sempre bom ver-te aqui, agora, neste meu novo cantinho.

    Obrigado, pelo comentário.

    Beijinhos e uma excelente noite!

    ResponderEliminar
  7. As planícies lembram desertos áridos com oásis refrescantes...

    ResponderEliminar
  8. Olá, amiga Fá, boa tarde!

    Obrigado, pela visita e pelo comentário.

    Beijinhos e uma excelente terça feira!

    ResponderEliminar